quarta-feira, 26 de agosto de 2009

O tempo cura o que o tempo fere...




É quando chegamos no limite da dor, da tristeza, do desespero que descobrimos o que realmente importa na vida... que o que pode nos fazer muito felizes em um breve momento, como por exemplo a conquista de coisas materiais, não são nada diante do "simples e singelo" que carregamos dentro do peito, não são nada diante da grandiosidade do amor de Deus e do nosso amor pelas pessoas.
Às vezes viajo pelos meus pensamentos e passo horas tentando chegar a algum lugar... essa viagem perpassa pela vida, mas também pela morte e, principalmente, pelo tempo. E penso muito no tempo, no que é o tempo, em como as pessoas veem o tempo e como se aproveitam dele para viver. Sempre pensei muito nisso, desde minha adolescência, e teve um momento em que cheguei a ter pavor do tempo, não queria "vê-lo" passar, tinha medo da sua rapidez, evitava até olhar as horas para não dar conta de que a vida estava indo adiante. Mas, um dia, em uma dessas "peças" que vida nos "prega", senti que o tempo parou bruscamente. Notei, então, o quanto precisava da sua ajuda, o quanto eu precisava que ele passasse. Acolhi o tempo! Ele foi um grande aliado e grande professor na minha vida... e, assim, perdi o medo do tempo e, mais do que isso, descobri que o Tempo é Deus .
Hoje vejo a vida com mais leveza, vivendo com o que tenho e com o que sou, sem medo de o tempo levar meus bons momentos, aprendendo que não posso congelar a vida (essa foi a maior lição que meu professor, o Tempo/Deus, me ensinou), pois o que realmente é essencial ficará para sempre na eternidade.

E para aqueles que, hoje, passam por momentos difíceis, precisam encontrar respostas, procurar perguntas, curar feridas, voltar a viver...
Eu recomendo: o Tempo.


"O tempo apaga o que o tempo escreve, o tempo cura o que o tempo fere, as nossas procuras hão de ter um fim, as nossas perguntas têm respostas sim, é assim..."

por Vilane Vilas Boas Rios
Foto: Bruno Pinho

3 comentários:

ૐ Filha de Gaiaૐ disse...

Ransaaaa
Que lindo... parece que tu escreveu pra mim... não sei se o q vc escreveu foi tudo o q entendi mas creio que sim pq te conheço, presenciei os seus momentos... aqueles em que outrora quis fugir e aqueles em que desejou que o tempo pasasse... agora sou eu quem necessita desesperadamente que esse tempo passe, que ele leve as feridas...
Bjuh Ransa, amo-te!

Emiliano disse...

Madrugada quente em Porto Velhop/Ro e eu aki pensando no tempo... que o tempo é igual o vento "que traz e leva"... q só o tempo permite curar as feridas da vida... e nesse momento "emo" (rs) pensei, "vou procurar frases e dizeres sobre o tempo" e aqui estou lendo e elogiando essa bela postagem. Parabéns!

Vilane V.B.Rios disse...

Brigada, Emiliano... volte sempre ao meu blog!