sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Há uma rosa que nasce no deserto


Faz tempo que não escrevo nada... mas hoje um fato me deixou triste a ponto de me inspirar. O ser humano é podre! Essa verdade ainda me dói... porque sempre preferi iludir-me, acreditar que ainda tem jeito para o mundo, para as pessoas. 
Como alguém se acha no direito de tirar uma outra vida? Como alguém se acha no direito de humilhar um outro ser da sua mesma espécie? Como alguém se acha no direito de enganar, trair uma  pessoa que se diz amar?
Vou fazer uma confissão: eu sou ingênua, me sinto, às vezes, boba, antiquada, por não conseguir acompanhar os novos valores do mundo (se é que posso chamar de valores). O fato que me deixou triste (que não vem ao caso) diz respeito a esta última interrogação. É um fato que acontece todos os dias, nas melhores famílias, mas que não consigo banalizá-lo. Não aconteceu comigo, senão não estaria aqui escrevendo nessa tranquilidade, mas me dói como se fosse. Não tenho envolvimento algum com os personagens do fato, porém a minha tristeza e decepção é grande. 
Explico: me preocupo com o caos que está por vir, com o rumo que tomará a humanidade. Os valores estão indo pelo ralo, vivemos com medo de tudo e de todos, temos a maior dificuldade em confiar nas pessoas, o ritmo do trabalho está nos engolindo, o estresse aumentando, a violência, sem comentários, a educação está de mal a pior... tantas coisas e eu aqui a concluir: O ser humano é podre! Essa é uma afirmação que choca, principalmente quando lembramos que o ser humano sou eu, você. Nós! Somos os responsáveis por nossas atitudes e, logo, pelo rumo que tomaremos em nossas vidas, e se fosse só pelas nossas vidas... 
Não podemos esquecer que somos também responsáveis pela vida das pessoas que convivemos, pois vivemos em sociedade. Muitos esquecem disso e com simples atitudes irresponsáveis, mesquinhas, egoístas, fazem até mesmo os que amam, sofrerem. 
Ahh, estou tão desacreditada, decepcionada, revoltada que até me esqueci de uma coisa importante: NÃO POSSO ME RENDER À PODRIDÃO, continuarei lutando pela pureza, pelos valores da família, do amor, nem que para isso eu tenha que carregar, sozinha, um crachá enorme no peito: BOBA, INGÊNUA, ANTIQUADA!
Ora, eu tenho que acreditar no ser humano, por mim e na fé em Cristo!
Há uma rosa que nasce no deserto...
Acredite você também, ao menos por você!

Beijos sabor Esperança!


por Vilane Vilas Boas Rios

2 comentários:

ૐ Filha de Gaiaૐ disse...

Eu idosa! rs

Assino embaixo!

Bjuh Ransa!

Vilane V.B.Rios disse...

Saudades, ransa!