terça-feira, 5 de maio de 2009

Saudade... essa palavra que não tem tradução!

"Eu aprendi sem a gramática que SAUDADE não tem tradução."





Hoje, resolvi escrever sobre algo diferente, cansei dessas histórias acadêmicas que aprendi na faculdade. Pra mim, sempre valeram-me mais as coisas da alma, as experiências de vida - o que não deixam de ser histórias - mas essas, com certeza, estão mais próximas de mim e daqueles que entendem das coisas do coração.
Saudade... Saudade é a 7ª palavra mais difícil do mundo para se traduzir, segundo a opinião de mil tradutores profissionais. E acredito que sua tradução não seja difícil somente em outras línguas. Mas, explicar as verdadeiras sensações que sentimos, quando estamos com saudade de alguém, de algum tempo ou lugar, é quase impossível. Apesar de podermos nomear esse sentimento, tenho sempre a impressão que não consigo expressar tudo o que realmente trago no peito. É uma mistura de sensações, como se uma inquietude tomasse conta de mim: dor, amor, irritação... uma explosão de impulsos e, depois de alguns segundos, uma sensação de impotência. Essa impotência provém da impossibilidade de cessar esse caos e é por isso que minha saudade vem acompanhada, algumas vezes, de tristeza. Tem dias que a saudade chega a me irritar, me deixa estressada e mal humorada. Mas ainda assim eu gosto de sentir saudades, parece que ela me conforta e me coloca mais perto da pessoa que sinto falta.
E, além disso, vamos combinar que é muito bom saber que alguém sente saudade da gente, não é? Pois é, é através da saudade que podemos verificar a autenticidade do nosso amor pelas pessoas e saber, também, quem realmente nos ama.
Como diz o padre poeta: "A saudade é um lugar que só chega quem amou."


Hoje, o meu nome não tem tradução, quer dizer, podem me chamar de Saudade!



PS: Saudades do meu amor ♥ =/
Texto: Vilane Vilas Boas Rios

5 comentários:

Bruno Sampaio disse...

eita que texto bonito Vi!!
Gostei bastante, valeu mesmo!! Gostei mais ainda da foto e a referência que vc faz no final!!
Fico muito grato e feliz!

bjão

Vilane V.B.Rios disse...

Uhh, que bom que gostou!
Agora eu que fico feliz!rs
Cheirinho

Ruben B.F. disse...

Olá boa noite, gostei muito de sua resenha sobre queijo vermes, acabei dando uma olhadinha no teu texto que acabei gostando também!!
Sábias palavras, boa semana!

Vilane V.B.Rios disse...

Obrigada pela visita,Ruben!Que bom que gostou!
Volte sempre!

Marcos Ramírez disse...

Olá, meu idioma é o espanhol, mas eu entendo essa palavra bonita, "saudade". Uma palavra que tem tanto sentimento que não existem palavras para explicar... Mas sua explicação é o mais próximo que eu fosse lido! excelente artigo!